Diretor do Sintesi-RJ denuncia dirigente sindical por ameaça de morte

No último dia 5 de agosto, o Diretor de Imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais Órgãos Classistas, Associações, Confederações e Federações dos Empregados e Empregadores Intermunicipais no Rio de Janeiro – Sintesi-RJ, Paulo Sérgio, foi ameaçado de morte por outro dirigente sindical, o coordenador de Políticas Sociais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro – SINTUFRJ, Boaventura Souza Pinto.

O fato ocorreu porque o Diretor Paulo Sergio, que é empregado daquela entidade, havia colocado uma faixa em frente ao Sindicato denunciando as demissões ilegais, o assédio moral e as perseguições políticas que a direção do SINTUFRJ vem praticando contra seus empregados.

Segundo Paulo Sérgio, o Coordenador do SINTUFRJ chegou ao absurdo de proferir algumas ameaças ao diretor do Sintesi-RJ, afirmando: “Você se livrou hoje, porque se eu estivesse armado quando passei e o vi colocando aquela faixa em frente ao SINTUFRJ eu dava uns tiros na sua bunda. Cuidado, pois vão te matar heim”.

Após sofrer as ameaças, Paulo Sergio registrou queixa contra o coordenador na 37ª Delegacia de Polícia Civil.

Entenda os Fatos
Os empregados do SINTUFRJ, através de Contrato Coletivo de Trabalho recebem o mesmo percentual de aumento concedido à categoria dos técnicos administrativos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a qual essa direção representa, e durante oito anos todos os empregados ficaram sem receber reajuste de salário junto com a categoria, sofrendo o mesmo arrocho salarial, implementado pelo governo FHC.

Depois de concedido o devido reajuste para a categoria, a direção do SINTUFRJ não fez o mesmo para os seus trabalhadores, deixando assim de reconhecer o Contrato Coletivo de Trabalho, e se nega a pagar os atrasados aos seus empregados, mesmo com decisão judicial que os favorecem. Como se não bastasse isso, a direção do SINTUFRJ deu inicio a um processo de demissão em massa, com extinção de departamentos sob a argumentação de reestruturação.

O Sintesi-RJ destaca que não medirá esforços para que o Contrato Coletivo de Trabalho seja cumprido, e que os empregados daquela entidade tenham total garantia para que realizem suas atividades, sem que sofram ameaças ou qualquer tipo de assédio.

Fonte: Sintesi-RJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s