Comunidade universitária luta contra a EBSERH na UFSC

Trabalhadores da Universidade Federal de Santa Catarina, estudantes, sindicalistas e movimentos sociais organizados realizaram um ato no dia 30/9 no hall da Reitoria da UFSC contra a entrega do Hospital Universitário para a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares).

O debate sobre a EBSERH estava previsto na pauta do Conselho Universitário (CUN), mas foi retirado da pauta, provavelmente para desarticular os manifestantes presentes. O debate no CUN foi transferido para o dia 7 de outubro e os movimentos já convocam a todos para novo ato nesta data.

Ao som da banda Parei do Sintufsc e de palavras de ordem como “EBSERH NÃO! ESTA EMPRESA É PRIVATIZAÇÃO!” e com cartazes em punho com dizeres como: “A EBSERH AQUI NÃO PASSARÁ”, os manifestantes adentraram para a sala dos conselhos e a carta abaixo foi lida durante a sessão.

A EBSERH, criada pelo governo federal em 31 de dezembro de 2014, data que não permitiu nenhuma articulação dos movimentos à época, é uma empresa que permite a entrada da iniciativa privada na gestão dos Hospitais Universitários, transformado a saúde pública em mero comércio.

Em Santa Catarina, o Fórum Catarinense em defesa do SUS e contra as Privatizações, movimentos sociais e sindicais, estudantes e trabalhadores da UFSC têm lutado e conseguido barrar até o momento que isto aconteça.

Esta luta deve ser de toda a comunidade que se beneficia do atendimento do SUS no HU. A luta é pela manutenção do HU 100% público. Os movimentos exigem que o CUN debata amplamente com a comunidade universitária o assunto. Durante o ato, as críticas foram direcionadas ao governo federal que está implantando através da EBSERH a privatização dos Hospitais Universitários e a atual Reitora da UFSC, Roselane Neckel, que defende esta política e não dialoga com trabalhadores e estudantes.

Confira abaixo a carta às entidades, sindicatos, movimentos sociais lida na sessão do CUN desta terça:

Defender o HU 100% público e estatal- a EBSERH aqui não passará!

Em 31 de dezembro de 2010 o governo federal aprovou a Lei que criou a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH.

Essa empresa nada mais é do que uma empresa privada para assumir a gestão dos Hospitais Universitários, transformando a saúde pública e de qualidade em um grande balcão de negócios, destruindo o Sistema Único de Saúde que foi uma grande conquista do povo brasileiro.

Nas Universidades que já aderiram à EBSERH já começam a surgir denúncias de má gestão, desvio de recursos públicos, descumprimento de direitos trabalhistas. Ou seja, cada vez mais fica comprovado que o argumento do governo federal de que a EBSERH poderia resolver os problemas dos HUs não passa de uma grande mentira.

Além disso, mobilizações e resistência tem ocorrido em diversas universidades, sendo que em muitas delas a adesão ocorreu sem consulta a comunidade, com atos antidemocráticos dos reitores, provando que a EBSERH não é unanimidade a tal ponto do governo federal permitir a quebra da democracia e autonomia universitária para forçar a adesão à empresa.

Os casos mais recentes aconteceram no mês de agosto, na Universidade do Paraná, onde os votos do Conselho Universitário foram colhidos por telefone e na Universidade Federal de Rio Grande, onde o Conselho Universitário foi realizado no estacionamento da instituição sob fortes protestos e uso de força policial.

Em Santa Catarina, na UFSC desde 2012 através da intervenção do Fórum Catarinense em Defesa do SUS e contra as Privatizações, Comitê Estudantil em defesa do HU e diversas outras entidades temos conseguido garantir que a EBSERH não seja votada na UFSC sem que antes seja feito um amplo debate com a comunidade Universitária e com os usuários do SUS.

Nosso Hospital Universitário é histórico em Santa Catarina, sendo referência para todas as cidades, em diversas especialidades, além de ser elemento imprescindível na formação de recursos humanos em saúde.

Por isso, convocamos todas as entidades catarinenses a se somarem nessa luta e defenderem nosso HU 100% público e estatal, exigindo que a Universidade mantenha o compromisso de realizar um amplo debate sobre essa empresa que privatizará o hospital.

Por tudo isso, convocamos a todos para realização de um ato público durante a sessão do conselho universitário, no dia 30 de setembro a partir das 13h no hall da reitoria da UFSC

O SUS e nosso e ninguém tira da gente
Direito garantido
Não se compra e não se vende!

Fonte: Portal Desacato
Texto: Marcela Cornelli
Foto: Clarissa Peixoto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s