1º Encontro dos Sindicatários lança Carta de Porto Alegre

foto-rs-2As diretoras do Sindes, Marcela Cornelli e Márcia Vieira, participaram do 1º Encontro Estadual dos Sindicatários que aconteceu nesta terça-feira, 9 de maio, em Porto Alegre. O evento foi realizado pelo Sindisindi-RS e debateu sobre a história de lutas da categoria sindicatária, a Reforma Trabalhista e seus reflexos sobre organização da categoria sindicatária no Brasil, a Reforma da Previdência Social, como também sobre análise da conjuntura.

foto-rs-1“A proposta foi fazer um evento aberto e amplo para discutirmos nossa categoria e os rumos de nossas lutas e como nos ligamos às demais lutas sindicais”, explicou o presidente do Sindisindi-RS, José Baptista da Rocha.

RESOLUÇÕES APROVADAS NO 1º ENCONTRO ESTADUAL DOS SINDICATÁRIOS

O 1º Encontro Estadual dos Sindicatários aprovou a Carta de Porto Alegre, que apresenta sugestões de encaminhamentos de lutas e orientações para que sejam seguidas pela categoria e que devem ser repassadas às demais entidades no âmbito nacional. Essas resoluções surgiram de ideias apresentadas pelos sindicatários e sindicatárias presentes, após os debates ocorridos, intervenções dos palestrantes e trabalhadores e trabalhadoras.

As resoluções são as seguintes:

– A Plenária declara que não reconhece legitimidade do governo instalado no País mediante golpe midiático-político-jurídico;

– Rejeição integral às propostas de reformas trabalhistas e previdenciária;

– Defender e apoiar a realização de uma nova greve geral contra as reformas propostas com participação do movimento sindical e centrais;

– Recusar a terceirização no movimento sindical (sindicatos, federações e confederações), que têm de ser exemplo;

– Caso ocorra processo de terceirização, a representação deverá ser feita pelos Sintes;

– Propor a adequação do Estatuto dos Sintes, visando representar os trabalhadores terceirizados, com o objetivo de barrar o aumento da terceirização nas entidades sindicais;

– Apoio a formação política dos sindicatários e sindicatárias;

– Valorizar, aprimorar e incentivar a presença das mulheres no movimento sindical;

– Considerar o trabalhador sindicatário um parceiro de lutas sindicais que, ao lado ou à revelia do seu empregador, expressará suas posições políticas com liberdade;

– Defender a realização de Encontro Nacional de Trabalhadores e Trabalhadoras em Entidades Sindicais, para o segundo semestre de 2017, orientando a realização de encontros estaduais ou regionais;

– Propor que o Encontro Nacional tenha o tema “Um Olhar Para o Futuro do Movimento Sindical em Tempo de Crise Econômica e Institucional e o Papel do Sindicatário nesta Conjuntura”;

– Ocupação de Brasília pelos Sindicatários, enquanto categoria, com o objetivo de pressionar parlamentares para votarem contra as propostas de reformas, como preparação para o Ato organizado para o dia 24 de maio de 2017, buscando apoio financeiro e parcerias junto aos movimentos sociais e sindicais;

– Apoio a agenda das centrais no dia 24 com ocupação em Brasília;

– Convocar reuniões com as centrais sindicais para discutir a manutenção dos direitos e empregos da categoria Sindicatária, o que se dará com a criação de um Fórum Nacional para debates com os Sintes;

A Carta de Porto Alegre foi aprovada por aclamação no Plenário, onde compareceram cerca de 150 trabalhadores e trabalhadoras, representando as seguintes entidades: Sindsindi/RS, SESAC GO e Sindes Florianópolis e Região Sul de SC.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s